Como fazer uma CARTA DE APRESENTAÇÃO que impressione os recrutadores!

Confira as melhores dicas para elaborar a sua carta de apresentação de forma eficiente e que desperte a atenção de profissionais do RH.

No mundo dos processos seletivos, currículos, trainee e estágios da vida, entre um dos documentos que as empresas pedem para que sejam entregues junto à participação da candidatura à vaga é a carta de apresentação.

Mesmo na era digital, ela é parte importante do processo seletivo, por isso, ter uma carta de apresentação bem escrita e que defina as suas qualidades profissionais é mais um passo certo para garantir a tão sonhada vaga de trabalho.

E a carta de apresentação independe do cargo para qual você está se candidatando! Óbvio que ela norteia o seu perfil para a vaga, mas pode ser tanto uma exigência para processos de cargos mais altos, como gerência ou diretoria, como estágios e área técnica.

O que é uma carta de apresentação?

Na saga pela procura de uma vaga de emprego, muitas vezes as empresas exigem que uma carta de apresentação seja enviada junto ao currículo. É um documento a parte que os recrutadores pedem para poder conhecer mais detalhadamente o perfil do candidato e avaliar se encaixa dentro das funções exigidas pela vaga.

Veja alguns tópicos importantes que devem conter na carta de apresentação:

  • Linguagem formal e uso correto da ortografia;

 

  • Descrição de experiências interessantes que contribuam com a profissão, como intercâmbio, cursos na área, imersões, entre outros;

 

  • Caso seja fluente em outros idiomas, você deve escrever isso na sua carta de apresentação, falando, inclusive, de vivências profissionais em que tenha usado seu conhecimento;

 

  • Disponibilidades do momento, como viagens, apto a mudanças de cidade, turnos de trabalho, entre outros;

 

  • Metas futuras com relação à profissão;

 

  • Descrever as principais qualidades como profissional.

Lembre-se de que a carta de apresentação não é um resumo do seu currículo, mas sim, um complemento dele.

Trata-se de uma oportunidade de você escrever através de um texto ou tópicos outros valores profissionais que não teriam como ser inseridos no currículo.

No canal RH Adriana Cubas você pode tirar mais algumas dúvidas sobre o que é uma carta de apresentação através de uma rápida videoaula.

Como se escreve uma carta de apresentação:

A carta de apresentação pode tanto ser um documento anexado no e-mail, como ser escrito no corpo dele. Por isso, é importante ser sucinto e objetivo, escrevendo o que precisa em, no máximo, três a quatro parágrafos.

Para começar, escreva “Prezado, ...” caso saiba o nome da pessoa a qual vai direcionar o currículo ou coloque apenas “Prezados,”.

O primeiro parágrafo deve conter informações como há quanto tempo atua no ramo em que está se candidatando e suas principais qualidades como profissional.

O segundo parágrafo pode ser resumido com experiências interessantes que acrescentem para o seu currículo, como uma viagem para fora a trabalho, idiomas, cases profissionais e vivências que podem ser o diferencial.

Caso você tenha sido indicado por algum colaborador da empresa, pode citar o nome da pessoa na carta de apresentação, pois você já se candidata à vaga sendo referenciado por alguém que atua na empresa.

A linguagem é sempre culta, porém de fácil entendimento. E não deixe de fazer uma revisão no texto antes de enviar para o recrutador.

E há apenas um modelo de carta de apresentação? Não. O documento pode ser redigido em vários tipos de cartas, porém, o objetivo dele é sempre o mesmo. Tanto que as cartas de apresentação independem de cargos - um jovem aprendiz, por exemplo, pode enviar uma carta de apresentação.

Modelos de cartas de apresentação

Uma carta de apresentação pode ser escrita de diversas formas, desde que respeite os tópicos de objetividade e informações adicionais ao currículo.

Seja de forma criativa ou um pouco mais curta por conta da pouca experiência, sempre é válido destacar as suas potencialidades profissionais e de que forma você pode contribuir para o crescimento da empresa.

Anote os tópicos essenciais que devem estar na sua carta:

  • Destinatário | Aos Cuidados de;
     

  • Abertura | cumprimento;
     

  • Parágrafo de apresentação: descreva o porquê está se candidatando para a vaga baseado na sua experiência profissional.
     

  • Segundo parágrafo: caso tenha sido indicação, já aborde neste parágrafo o nome da pessoa que trabalha na empresa e a função dela. Aqui você pode completar falando sobre idiomas que fala ou cursos que fez ou está fazendo, mas que sejam relevantes para a função.
     

  • Demais parágrafos: a partir daqui, descreva de forma objetiva vivências profissionais que acrescentem e impressione o recrutador, algo que seja realmente o diferencial. Por exemplo, uma imersão na área, viagens de trabalho, participação em congressos de renome internacional, cases de sucesso, programa de voluntariado, projetos sociais, entre outros.
     

  • Fechamento: deve conter um agradecimento pela oportunidade de poder apresentar a sua experiência e colocar-se à disposição para esclarecimentos de dúvidas.
     

  • Assinatura: seu nome completo e, caso ache necessário, o e-mail para contato e celular.

Para facilitar o seu entendimento, segue abaixo um modelo padrão de carta de apresentação para você seguir ao começar a redigir a sua:

A/C (nome da pessoa RH)

Cargo da pessoa do RH

Empresa XXX

Rua XXXX, XX

Cidade, Estado

Prezado XXXX,

Com mais de 10 anos de experiência na área de finanças e estudos de pesquisas em controladoria, com pós-graduação em Gestão de Projetos e curso de extensão em Administração e Finanças, acredito que minha experiência profissional possa contribuir para a empresa XXXX. Vejo que na vaga para Análise Financeiro Pleno, que encontrei através do meio de comunicação XXXX, vocês pedem competências que são adequadas ao meu conhecimento profissional.

Através da indicação do colaborador XXXX, que atua na área XXX, encaminho junto à carta meu currículo para análise. Nos últimos anos enfrentei ambientes desafiadores profissionalmente, como a coordenação de um projeto na cidade XXXX, além de reuniões periódicas com gerentes e SEO da companhia na qual trabalho, onde pude tratar de estratégias de negócios falando em outro idioma. As reuniões são realizadas 100% em inglês, língua que tenho um bom domínio em fala e escrita.

Além disso, tive a oportunidade de realizar um intercâmbio de dois meses no país XXXX, realizei cursos XXXXX e também pude me atualizar dentro da área através de cursos XXXXX. É importante ressaltar que a parte desta experiência, realizo um trabalho voluntário junto a entidade XXX, onde me dedico aos sábados para a função XXXXX.

Coloco-me à disposição para esclarecimentos de quaisquer dúvidas e, desde já, agradeço a atenção dedicada.

Atenciosamente.

Nome Sobrenome

email@email.com.br

(XX) X XXXX-XXXX

Basicamente, esta é a forma como a carta de apresentação deve ser redigida, mas podemos citar muitos outros modelos para você seguir, inclusive segmentado por profissão.

Neste vídeo explicativo do canal Na Prática você encontra o passo a passo para elaborar de forma efetiva a sua carta de apresentação.

Outras dicas extras para você se diferenciar em sua carta de apresentação:

  • Procure personalizá-la, direcione-a para a pessoa responsável pelo RH;
     

  • Dê um tom pessoal à linguagem sem deixar de ser formal, é como se você já se sentisse parte da empresa;
     

  • Pesquise sobre a empresa, como ela se posiciona no mercado, como está a área de atuação dela e coloque em sua carta as qualidades que realmente se encaixem com o perfil da vaga.

O que é uma carta de referência do último emprego?

É importante saber que uma carta de apresentação NÃO é uma carta de referência profissional, muito cuidado para não confundir e enviar o documento errado na hora de se candidatar à vaga de emprego.

A principal diferença entre as duas é que a carta de referência do último emprego é feita pelo empregador e não por quem está à procura de um emprego. Sua função é atestar que a pessoa foi sua empregada e indicá-la para outras empresas, afirmando sua competência para tal cargo.

Nela pode conter informações como as atividades que ela desempenhava à frente de determinado cargo, exaltar suas qualidades profissionais e indicá-la como uma boa referência para outras empresas.

Mas, como e onde usar a carta de referência de último emprego?

Geralmente, ao sair de uma empresa, seja pela dispensa por parte da companhia ou pedido de demissão, o empregador leva consigo, além da baixa na carteira e outros documentos, uma carta de referência do último emprego assinada por esta empresa.

Este documento poderá ser apresentado para as futuras corporações na qual o empregador esteja pleiteando uma vaga ou mesmo para instituições públicas ou órgãos que exijam uma carta de referência de último emprego. Isso acontece em cargos públicos, por exemplo.

Entretanto, vale lembrar que a carta de referência de último emprego só deve ser apresentada ao recrutador no caso dele pedir. Caso contrário, não há a necessidade deste documento estar junto ao currículo e à carta de apresentação.

É mais comum as empresas pedirem a carta de apresentação do que a carta de referência do último emprego. Até por uma questão de que a carta complementa o seu currículo e as suas potencialidades como profissional.

Veja como é um modelo de carta de referência do último emprego de uma empresa jurídica para não se equivocar na hora de mandar o seu currículo:

Declaramos para os devidos fins, que o Sr. (a) XXXXXXXXXXX, inscrito(a) sob o CPF n° XXX.XXX.XXX-XX, portador da CTPS XXXXXXXXX, foi nosso colaborador entre os períodos de XX/XX/XX a XX/XX/XX, exercendo a função XXXXX como seu último cargo dentro de nossa empresa, não constando em nossos arquivos nada que desabone sua conduta profissional. Atestamos que está apto (a) para desempenhar uma nova função em outra empresa.

 

Local, __ de __________ de ______.

_______________________________________

Assinatura da empresa

Além desse modelo padrão, caso você tenha um bom relacionamento com o seu último emprego e gostaria de enviar uma carta de referência mais elaborada, você pode e deve conversar com o RH da antiga empresa e fazer a sua solicitação.

O canal RH Selecionadoz traz um vídeo bem explicativo de como e onde você pode usar a carta de referência profissional. Acompanhe!

Carta de apresentação para jovem aprendiz ou carteira branca

Aí você se depara com a seguinte situação: você acabou de tirar a sua carteira profissional, não tem nenhuma experiência e está pleiteando a sua primeira oportunidade no mercado de trabalho ou estágio. E agora?

Você também pode, sim, produzir a sua carta de apresentação. Afinal, mesmo não tendo vivência de mercado, tem qualidades como pessoa que podem ser desenvolvidas e potencializadas dentro de uma empresa.

Para quem está à procura do primeiro emprego, lembre-se de que nesta carta deve constar em poucas palavras os seus conhecimentos, cursos que tenha realizado na adolescência, intercâmbio e até mesmo projetos de voluntariado que participe.

Veja abaixo um modelo simples e eficaz para a carta de apresentação de quem tem a carteira branca:

A/C Departamento Recursos Humanos

Nome do Responsável

Prezado XXX,

Estou em busca de uma primeira oportunidade profissional na área XXXXX e sei que posso contribuir com o crescimento desta empresa, pois tenho cursos de XXX e XXX que envolvem conhecimentos neste setor.

Além disso, possuo conhecimento (básico, intermediário ou avançado) no idioma XXXX, além de cursar o XX semestre do curso de XXXX na Universidade XXXXX. Sou organizado, responsável, dinâmico e tenho facilidade com ferramentas XXXX (informática).

Tenho o conhecimento de que esta empresa sempre busca o desenvolvimento profissional de seus colaboradores e gostaria imensamente de fazer parte desta história.

Fico à disposição para quaisquer outros esclarecimentos.

Cordialmente,

Nome Completo

email@email.com.br

(XX) X XXXX-XXXX

Diferentemente de quem está à procura de uma primeira oportunidade, podendo ser um estágio, por exemplo, o jovem aprendiz é um recurso recente que as empresas utilizam para dar oportunidade, por tempo determinado, para jovens em busca de uma vaga de emprego.

Seu desempenho e conquista da vaga também dependem, principalmente, da sua evolução escolar e boas notas.

Além disso, o Jovem Aprendiz tem uma carga horária menor e pode desempenhar apenas algumas funções específicas, sempre sob a supervisão de um profissional experiente. Neste caso, a carta de apresentação de um Jovem Aprendiz tem algumas diferenças:

  • Informações claras e concisas;
     

  • Desempenho escolar e projeções futuras;
     

  • Qualidades pessoais que contribuam com a empresa.

Veja o modelo de uma carta de apresentação para um Jovem Aprendiz:

Prezado, XXXXXX.

Gostaria de me candidatar à vaga XXXXXXX, na modalidade de Jovem Aprendiz, na qual foi divulgada pela empresa através dos meios de comunicação. Segue em anexo meu currículo para avaliação.

No momento, estou cursando o XXXXXXXX (colocar a escolaridade), além de ter cursos de XXXXXXX e estudar no momento para XXXXXX. No futuro, pretendo seguir minha carreira profissional na área XXXXXX, através da graduação em XXXXXXX.

Entre minhas qualidades, destaco a disciplina, organização e agilidade no aprendizado e facilidade de interação em grupo como pontos fortes para contribuir com o trabalho da empresa, ajudando-a a alcançar os objetivos, além de poder me desenvolver como profissional e cidadão.

 

Deixo minha elevada estima pela oportunidade de participar deste processo seletivo e coloco-me à disposição para eventuais dúvidas.

Atenciosamente.

Nome completo

email@email.com.br

(XX) X XXXX-XXXX

Dicas finais...

 

1. Não escorregue no português!

De nada adianta todas as dicas sobre como escrever uma boa carta de apresentação se na hora de redigi-la você dá aquela escorregada no português.

Este também é um dos primeiros pontos de avaliação e critério para uma entrevista de emprego. Com certeza, o recrutador estará com o alerta ligado para ver se a carta foi bem escrita, se as frases estão com coesão e coerência e, principalmente, se a ortografia está correta.

Não há nada mais deselegante em uma carta de apresentação quando ela está mal escrita ou com um erro grotesco na grafia de uma palavra.

Atente-se a esses detalhes, escreva, leia, releia, revise e, se for o caso, peça para alguém também revisar. Afinal de contas, é o seu futuro profissional que está em jogo.

2. Mantenha-se atualizado!

 

Vale sempre ressaltar que manter-se atualizado em todos os sentidos, tanto no português, como no que está acontecendo com o mundo te coloca à frente na candidatura.

Hoje as empresas buscam pessoas proativas e que tem um conhecimento macro de mundo, que saiba lidar com as situações e que seja antenado com o que está acontecendo, pois a informação está presente em todos os momentos e em todos os lugares em questão de segundos.

Agora é sua hora de colocar a mão na massa e redigir a sua carta de apresentação. Hora de você “se vender”, mostrar o que há de melhor em você e em como a sua experiência e competência pode fazer a diferença nos resultados da empresa.

E aí, é só se preparar para a entrevista de emprego.

Boa sorte! :)